Aprender    de A a Z

 

Entrevista: Cerejeira

 

 

 

 
 
maria emilia g

 

Maria Emília Monteiro

 

Colaboradora Habitual do Ruralidades

 

 

Lombardo – Bom dia Maria Emília, a apanhar cerejas?

Maria Emília – Então, tem de ser. Estão a cair todas para o chão e até já vejo aqui algumas a apodrecer nas árvores.

 

 

 

Lombardo – Foi um ano mau para a produção?

Maria Emília – Pois, então não se lembra? O ano de 2011 está a ser muito semelhante ao de 2010. Vento, chuva, pedras de granizo… até tufões andaram por aqui.

Lombardo – Mas ainda se come alguma coisa, ou não?

Maria Emília – Vão-se apanhando algumas.

 

 

 

Lombardo – Quantas cerejeiras aqui tem?

Maria Emília – São 5 – duas dão cereja branca e as outras dão cereja vermelha.

 

 

 

Lombardo – Quais são as mais doces?

Maria Emília – Ah, isso são as duas. Têm sempre de se plantar, pelo menos duas qualidades de cerejeiras enxertadas por causa da polinização.

Lombardo – Há quanto tempo aqui estão?

Maria Emília – Há cerca de 15 anos. Já vinham enxertadas. Foi o Joeira e o Sr. Virgilio que ajudaram aqui a pô-las. Já morreram coitados.

 

 

 

Lombardo – E que cerejas são?

Maria Emília – Há uma que é temporã, vem mais cedo. Este ano não teve quase nenhuma e como a árvore é grande poucas se apanharam cá de baixo. Apareceram no princípio de Maio. As outras é que aparecem agora, em finais de Maio e Junho. Mas a estas acho-as um pouco mais ácidas, mas são boas na mesma.

 

 

 

Lombardo – Quando é que aparece a flor da cerejeira?

Maria Emília – Em finais de Março, Abril. É uma florzita branca. É bonita.

 

 

 

Maria Emília – E depois de a flor secar começa a nascer fruto.

 

 

 

Lombardo – Costuma regá-las?

Maria Emília – Nunca rego. Já são árvores adultas. Se tivessem sido acabadas de por deitava-lhes água, mas agora já não é preciso. A água da chuva é suficiente.

 

 

 

Lombardo – É uma árvore bonita… gosto das folhas.

 

 

 

Maria Emília – Pois é. Mas as folhas caem no Outono. A árvore fica em pau.

Lombardo – E é nessa altura que se pode podar?

Maria Emília – A altura ideal é daí para diante. Antes das folhas aparecerem novamente, lá para meados da primavera. Se as cortar com flor e fruto secam. Na natureza há um tempo para tudo. Mas olhe que na realidade não se trata bem de uma poda, mas sim de um despontar da árvore. Apenas se deve cortar o tronco para que não fique muito alta. Se não for assim, ninguém chega às cerejas!

Lombardo – Pois, isso é que não pode acontecer! E é verdade que o pícaro da cereja é bom para fazer chá?

 

 

 

Maria Emília – Sim, até se vende na farmácia. Dizem que faz bem aos rins. Mas é só pauzinho da cereja, o que liga o fruto à árvore. Nada mais se aproveita para o chá – nem folhas, bem flores... Faz bem aos rins e parece que também ajuda no emagrecimento.

 

 

 

Lombardo – Como assim?

Maria Emília – Arranja uma série de caroços de cereja, faz um saco de pano (flanela), põe os caroços lá dentro depois de lavados e bem secos e vai ao micro-ondas no máximo durante 3 ou 4 minutos. Os caroços têm um efeito refractário – ficam quentes durante muito tempo, muito mais que um saco de água quente. Quando estiver com dores musculares, aquece o saco e põe-no em cima da zona dorida. É relaxante e a dor diminui. O saco não deita cheiro e pode ser usado muitas vezes. Não se estraga.

 

 

 

Lombardo – Nunca tinha ouvido tal coisa... Algumas cerejas já estão bichadas. Vou aproveitar a tirar já alguns caroços.

 

1040566
1040576
1040577
 

 

Maria Emília – Pois já. Veio chuva quando não devia, depois o calor. São lagartitas pequenas e brancas que as atacam. São conhecidas por mosca-da-cereja. Entram dentro do fruto e lá ficam. Nem todas têm bicho, mas agora é tudo assim. A bicharada dá conta de tudo. Não se percebe este tempo!

 

1040573
1040574
 

 

Lombardo – Mas não trata o fruto, pois não?

Maria Emília – Não – isso não. Antes bicho que pesticidas.

 

124
3073
3115
 

 

Lombardo – Algumas folhas parecem estar atacadas por uma doença…

Maria Emília – É moléstia.

 

1040584
1040579
 

 

Lombardo – Bem, Maria Emília. Dê-me então uma mão cheia desses frutos vermelhos maravilhosos. Vou deliciar-me ao lanche!

 

4587
 

 

Icone video
 

 

Lombardo – Muito obrigado!

 

Nota Ruralidades – Para mais informações sobre cerejeira, nomeadamente enxertos, leia a entrevista que consta deste link.

http://ruralidades.pt/home2/index.php/fruteiras/entrevistas/as-enxertias-no-pomar