CURRICULUM VITAE

RAUL ITURRA

1985-2009 (síntese retirada dos Relatórios de 1985-1990;

1990-1995;1995-2000;2000-2005, entregues para a sua

aprovação no Conselho Científico do ISCTE).

(Continuação dos Relatórios de 1985-1990 e 1995-2000)

      1- Dados pessoais

Nome: Raul Angel ITURRA Redondo.

Data Nascimento: 1941-01-20

Nacionalidade: Chilena – entre 1941-1973

Apátrida – entre 1973-1994 (Sob tutela Britânica)

Chilena – 1994 – 2008

Portuguesa – 2008

Residência Permanente: Portugal (desde l988)

2 - Estudos, Graus e Cargos
2a - Grau de Doutor

1973-1979: Ph.D obtido em Social Anthropology, na Universidade de Cambridge, Reino Unido. Tese: Strategies of production in a Galician Parish (NW Spain). Doutoramento com Agregação, Universidade de Cambridge, Reino Unido. Reconhecido e aceite como Doutoramento pelo ISCTE, ainda sob tutela da Universidade Técnica de Lisboa.

 2b - Grau de Mestre e Diplomas 

1979-1974: University of Cambridge, United Kingdom. Faculty of Anthropology, Archeology, Political Sciences and Sociology; University of Cambridge, United Kingdom, MA in Social Anthropology (tese não requerida);

1971-1968: University of Edinburgh, Scotland, United Kingdom, Faculty of Social Sciences. MA em Adult Education and Community Studies. Tese: An approach to the study of social change;

1968-1966: Universidad de Chile de Valparaíso, Chile, Facultad de Ciencias Sociales. Post – Graduação em Antropologia Social. Diploma. (avaliação não requerida);

1963-1964: Pontificia Universidad Católica de Valparaíso, Chile, Facultad de Derecho y Ciencias Sociales, Antropología Jurídica. Diploma del Instituto de Ciencias Penales de Chile.

2c - Grau de Licenciatura

1960-1965: Universidad Católica de Valparaíso, Chile, Facultad de Derecho y Ciencias Sociales. Licenciatura. Tese: Individuo, Conducta, Legislación.

2d - Bachelarato

1949-1957: Academia de Humanidades de los Padres Dominicos, Chile, Bachiller.

3- Cargos

2009-1986: Professor Catedrático Convidado do Departamento de Antropologia Social do ISCTE – (Convidado, por causa da lei não permitir a um estrangeiro ser do quadro de uma Instituição Pública, conforme referido pelo, nesses dias, Departamento de Pessoal, ao qual eu pertencia como Presidente de Departamento. Hoje Direcção da Secção de Recursos Humanos - DSRH);

2009-1981: Membro permanente do Conselho Científico do ISCTE;

2009-1983: Membro do Centro de Estudos de Sociologia, hoje Centro de Investigação em Sociologia (CIES) do ISCTE;

2006-1981: Membro da Assembleia de Representantes do ISCTE;

2006-2004: Presidente do Departamento de Antropologia do ISCTE;

2006-2004: Membro de Comissão Coordenadora do Conselho Cientifico do ISCTE;

2006-2004: Membro da Comissão Científica do Departamento de Antropologia do ISCTE;

2006-1992: Presidente da Assembleia-geral do Centro de Estudos de Antropologia Social (CEAS, actual CEAS-CRIA);

2004-2002: Presidente do Departamento de Antropologia do ISCTE;

2004-2002: Membro da Comissão Científica do Departamento de Antropologia do ISCTE;

1999-1986: Presidente do Departamento de Antropologia do ISCTE;

1990-1984: Presidente do Conselho Pedagógico do ISCTE;

1986: Fundador, com outros, do Departamento de Antropologia Social do ISCTE;

1986-1984: Presidente da Licenciatura em Antropologia Social, ISCTE;

1986-1983: Presidente do Centro de Estudos de Antropologia Social (CEAS);

1985-1984: Fundador, com outros, da Licenciatura em Antropologia Social, ISCTE;

1984: Agregação, Universidade Técnica de Lisboa, Júri: Adérito Sedas Nunes, Mário Murteira, Maria Filomena Mónica, Boaventura de Sousa Santos e Miriam Halpern Pereira;

1983: Fundador, com outros, do Centro de Estudos de Antropologia Social (CEAS);

1983: Fundador, com Mário Pinto, do Conselho Pedagógico do ISCTE;

1981: Instituto Superior de Ciências do Trabalho e da Empresa/ISCTE. Professor Associado. 

4– Docência

2010: Exame da tese de Mestrado de Joel Ferreira, Departamento de Ciências da Educação, Universidade de Coimbra: exame do Mestrado Educação de Adultos. Aprovado.

2009: Agregação: 10-10-2008: Nomeado para integrar o júri das provas de Agregação de Telmo Humberto Lapa Caria, Universidade de Vila Real. Aprovado. 

2009-2007: Análise 2- Poderes: o económico e o político. 

2008-1999: Orientador del Seminário de Doctorandi del Professor Iturra, ISCTE, Lisboa, Portugal; Membro do Seminário UNESCO;

2007-2000: Professor Catedrático de Antropologia Social, ISCTE, Lisboa;

2007-2000: Organizador e docente da disciplina Etnopsicologia da Infância no ISCTE e no Departamento de Antropologia e Desenvolvimento Social, por Convénio entre a Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (Pólo de Miranda do Douro) e o Departamento de Antropologia do ISCTE;

2007-2005: Criador do Mestrado em Etnopsicologia da Infância Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) – Pólo de Miranda do Douro;

2005-2003: Criador do Mestrado em Antropologia da Educação, Universidade de Trás-os-Montes e Alto Douro (UTAD) – Pólo de Miranda do Douro;

2005-1990: Profesor Visitante, Programa de Doctoramento, Universidad de Sevilla:   Antropología de la Educación, Departamento de Antropología Social;

2004-2002: Criador da Especialidade de Doutoramento em Antropologia da Educação, no Departamento de Antropologia do ISCTE;

2004-2002: Organizador e Director do Núcleo de Antropologia da Educação, Centro de Estudos de Antropologia Social (CEAS), ISCTE, Lisboa;

2003-2001: Professor Coordenador do Mestrado de Ciências da Educação, Instituto Politécnico de Leiria;

2003-1996: Professor Visitante del Instituto (hoje Universidade Autónoma de Chile) del Valle Central, Talca, Maule, Chile. Convénio Inter Governamental, assinado em 2000 entre os Ministérios da Ciência Português e de la Educación do Chile;

2003-1996: Professor coordenador para o Curso de Mestrado da Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto;

2003-1990: Profesor Visitante do Programa de Doutoramento em Antropología Social, Universidad de Barcelona en Tarragona: Antropología de la Religión,   Antropología de la Educación, hoje denominada Rogiro i Virgil;

2002-1993: Professeur Associé, Centre de Sociologie de l´Education et de La Culture, École des Hautes Etudes en Sciences Sociales. La Transgretion chez les enfants;

2002-1987: Professeur Invité, Séminaire de l’Éducation et de la Reproduction Social. Por causa da passagem à eternidade de Pierre Bourdieu, retirei-me do Seminário, bem como pus fim às trocas entre Franceses e Portugueses nos Seminários do Collège de France e da UNESCO no ISCTE;

2000: Visitante da Universidade Pablo de Olavide, Departamento de Antropologia de Sevilla,  España;

2000-1994:Coordenador e docente da cadeira de Antropologia Económica para os cursos de Antropologia e Economia do ISCTE;

2000-1995: Organizador e coordenador da disciplina Antropologia da Educação, para os cursos de Antropologia, Psicologia Social, História e Sociologia do ISCTE;

2000-1994: Docente dos módulos de doutoramento do curso de Preparação para Doutoramento e Mestrado, Departamento de Antropologia Social, ISCTE;

1999: Visitante do Curso de Sociologia da Universidade da Corunha, Galiza, España  (doctorado), e de Ciências Políticas e Sociologia da Universidade de Compostela (doutorado), Galiza, España;

1994: Professor Visitante para o Curso de Antropologia da Universidad Bolivariana de Santiago do Chile (doutorado);

1986-1982: Criador e coordenador, com Maurice Godelier, do Seminário de Doutorandos da UNESCO, na Licenciatura em Antropologia Social do ISCTE (passada a Departamento em 1986), em colaboração com o Seminário Transition, sediado na Maison des Sciences de l’ Homme, Paris;

1986-1981: Docente para as Licenciaturas de Antropologia e Sociologia da cadeira Introdução à Antropologia Social, época na qual Professores e Catedráticos eram docentes de todas as matérias de Introdução.

5- Investigação

 Teses orientadas:

5ª - Grau de Mestre

2010- Educação de adultos, especialidade em  Ciências da Educação, Universidade de Coimbra. 

2009: “O síndrome de autismo em educação”, Elsa Cristina Ferreira Rodrigues de Figueiredo, a ser examinada em breve; Aprovada em Maio de 2009;

2008: “O melhor do mundo é as crianças” ou “O valor de uma criança”, Orlanda Maria Oliveira Rodrigues. Aprovada em Julho de 2008;

2007: “Crianças emigrantes. História de vida de duas crianças A concorrência entre crianças. Duas histórias de vida, ou genealogias. Observação de uma fratria de irmãos, residentes num bairro tradicional de Lisboa”, Teresa Costa, orientação transferida ao Doutor Filipe Reis, por causa de doença do orientador. Aprovada em Março de 2007.

5b - Grau de Doutor 

2008: “Nós: do encontro de experiências à construção de um saber de referência para a coordenação da acção conjunta – Uma voz para os Educadores”, 4 Volumes, José Manuel Cravo Pombeiro Filipe. Aprovada em Março de 2008;

2006: “Comunidades radiofónicas. Um estudo etnográfico sobre a radiodifusão local em Portugal”, Filipe Marcelo de Brito Reis. Aprovada em Dezembro de 2006. É possível advertir que o título original foi mudado para este;

2004: “Brincando de ser criança. A construção do saber na sociedade indígena A’Uwe-Xavante, Brasil”, Ângela Nunes Pereira. Aprovada;

2003: “O papel das expressões performativas na contemporaneidade. Identidade e cultura popular”, Paulo Jorge Pinto Raposo. Aprovada;

2003: “A voz da escrita. A escola na palavra dos escritores”, Luís Souta, a ser defendida em data a precisar devido a doença do candidato (adiada);

2002: “Contas da vida: interacção de saberes num bairro de Lisboa”, Darlinda Maria Pacheco Moreira. Aprovada;

2002: “A mediação escolar. Análise etno-pedagógica duma escola secundária de Almada (1955-1999) ”, António Luís Pinto da Costa. Aprovada;

2001: “Efuko. Ritual de iniciação feminina entre os Handa (Angola)”, Rosa Maria Melo. Aprovada;

2001: Mnemósine. “A memória social e a sua transmissão”, Carlos Alexandre Silva. Aprovada;

2000: “A reprodução social do saber entre os Nalu da Nove Guiné – “O saber etnobotânico”, Amélia Maria Frazão Moreira. Aprovada;

1998: “Doença e Ritual entre os Mapuche do Sul do Chile”, ISCTE-ISPA, Luís Silva Pereira. Aprovado; 

1997: “Educação, tradição e mudança e mudança. Histórias de vida, práticas e espaços sociais”, Ricardo Neves Vieira. Aprovada;

1997: “A reprodução social da identidade num bairro de Lisboa”, Maria da Graça Índias Cordeiro. Aprovada;

1997: “A reprodução do saber entre professores”, Telmo Caria, ISCTE-UTAD. Aprovada;

1997: “A coexistência de saberes na Guiné-Bissau: Estudo numa Tabanka”, Eduardo Costa Dias. Aprovada;

1996: “Reprodução do saber numa casa da Alta Burguesia Portuense”, Henriques Gomes de Araújo. Aprovada;

1995: “Menina e Moça. A construção social da feminilidade”, Teresa Joaquim. Aprovada;

1995: “O corpo e a saúde numa aldeia rural”. Instituto de Ciências Bio-médicas – Porto – ISCTE, Berta Ferreira Milheiro Nunes. Aprovada;

1994: “Trajectos. Produção e reprodução da sociedade – família, propriedade, estrutura social”, José Manuel Sobral. Aprovada;

1994: “Corações de pedra. Discurso e práticas da masculinidade numa aldeia do Sul de Portugal”, Miguel Vale de Almeida. Aprovada;

1994: Com Manuel González de Molina, “Estratégias familiares en los procesos de formación de la burguesia agrária andaluza”, David Martínez López-Universidad de Sevilla-ISCTE. Aprovada;

1994: “Sítios de Querença. Morfologia e processos sociais no Alto Barrocal”, Pedro Prista. Aprovada;

1993: Com Ubaldo Martínez Veiga, “La domesticación de la Antropologia Económica en la ciudad de Vigo”, Beatriz Ruiz Fernández, Universisad de Madrid-ISCTE. Aprovada;

1982: “Reforma Agrária e Mudança Social”, Afonso Morais Sarmento de Barros. Aprovado;

1991: Com Isaac Chivas, “A aldeia, as casas: organização comunitária numa aldeia transmontana (Rio de Onor)”, Joaquim Pais de Brito, EHESS-ISCTE. Aprovada ;

1990: Com Pierre Bourdieu: « Action symbolique et Formation Scolaire. L’Université de Coimbra et la Faculte de Droit dans la seconde moitié du XIX Siécle», Maria Eduardado Cruzeiro, EHESS-ISCTE. Aprovada ;

1990: Com Ramón Villares Paz, “ Estratégias de cambio en la agricultura gallega: “Terra Cha” en los siglos XVIII-XX”, José Maria Cardesín, Universidade de Compostela-ISCTE. Aprovada;

5c - Candidatos Grau de Doutor

2004: ”Etnopsicologia da infância piscatória”, José Maria dos Santos Trindade. Transferida para o Professor Jorge de Freitas Branco em 2007 por causa de doença do orientador;

2003: “Antropologia industrial”, João Paulo Rebocho Pinto, retirada pelo candidato ao abandonar a vida académica;

2003: “Etnopsicologia da infância”, Angélica Espada, suspensa durante um ano. Não recomeçada;

2003: “Mobilidade familiar e rede educativa”, Luís Cardoso, retirada pelo candidato;

2003: “O grupo doméstico”, Isabel Maria Castelo-Branco, retirada por motivos familiares pela candidata;

2003: “O moço pescado pescador. Processos de construção identitária na comunidade piscatória da Fuzeta”, Carlos Gaspar, em preparação.

Agregação – Telmo Caria, a aguardar.

 6 - Investigação pessoal

2009-: Investigação na Net com o objectivo de preparar textos com ligações. Mais de 200 trabalhos produzidos para ensinar e escrever, entre os Séculos IV antes da nossa era, e o dia de hoje, em combinação com Jean-Marie Tremblay da Universidade do Quebec.

Textos reunidos com o intuito de disponibilizar uma colecção de autores clássicos até aos autores da actualidade. A utilização desta colecção é gratuita, porque pensamos que os livros devem servir o povo;

2008-1998: Reestudo de Vila Ruiva, Portugal;

2007-1996: Trabalho de campo entre os Picunche da Cordilheira dos Andes, Chile, no âmbito do Convénio Inter-governamental Luso - Chileno Mencionado;

1998-1997: Reestudo de Vilatuxe, Galiza, Espanha;

7 - Textos resultantes de investigação pessoal

2009-1994):Colaboração Regular com o periódico mensal «A Página da Educação», Editora Profedições (Sindicato de Professores do Norte);

2009-2008):Cronista do Semanário “O Interior”, Guarda e Covilhã. Ligação ou URL para a versão digital: http://www.ointerior.pt/;

2010: A construção conjuntural do grupo doméstico. Livro escrito e em edição a partir da Conferência apresentada ao Quarto Congresso de Antropologia de Espanha. Alicante. Abril. 1987.

2009a): Religião, confissão do medo, editado pela Licenciada em Antropologia, Maria da Graça Pimentel Lemos, em Ler História, 33pp., no prelo;

2009b):Karl Marx, um devoto luterano, Editora Tinta da China, em edição;

2009c): Música e Letras Barrocas na Europa e nos Andes. Ensaio de Antropologia Social. Português e ordem das ideias, fixadas pela Licenciada em Antropologia, Maria da Graça Pimentel Lemos, Editado pela Sociedade Portuguesa de Antropologia e Etnologia, Porto (SPAE), em formato de papel, Novembro, Porto; em formato electrónico pelas Monografias.com e pelo CRIA-CEAS e http://repositorio.iscte.pt/ em conjunto com http://www.rcaap.pt, Novembro, Madrid e Lisboa;

2009-(1990d):A construção social do insucesso escolar, 2ª Edição, Fim de Século, Lisboa, em preparação, 198 pp;

2009d):O saber das crianças e a psicanálise da sua sexualidade, Editado por Monografias.com. – URL:   http://br.monografias.com/trabalhos-pdf/saber-criancas-psicanalise-sexualidade/saber-criancas-psicanalise-sexualidade.shtml,editadopela Antropóloga Maria da Graça Pimentel Lemos, sob a minha orientação;

2009e):Para sempre tricinco. Allende e Eu, Editora Tinta da China, Lisboa, no prelo; editado pela historiadora Bárbara Bulhosa;

2009f):com Blanca Iturra: (2006-2007):Yo, Maria de Botalcura. Ensaio de Etnopsicologia da Infância, Editorial U de Talca, Chile, editado pela analista Blanca Iturra. 180 pp.;

2009g): A religião é o ópio do povo. Livro oferecido a Associação Portuguesa de Antropologia para o Congresso o IV Congresso, de APA, edição APA, guardado em http://biblioteca.iscte.pt/bibliopac.htm, e em: http://biblioteca.iscte.pt/bibliopac.htm;

2009i) (1988): O grupo doméstico ou a construção conjuntural da reprodução social, livro acabado, em edição;

2008a): Mis camélias. Recuerdos de padres interesados. Universidade de Ensino à Distância, sedeada em São Paulo, e-book, Monografias.com – URL: http://www.monografias.com/trabajos917/camelias-etnopsicologia-infancia/camelias-etnopsicologia-infancia.shtml, editado por mim próprio, 250 pp.;

2008b): A ilusão de sermos pais: lições de etnopsicologia da infância, Editado por Monografias.com, e-book, 200pp., URL:

http://br.monografias.com/trabalhos913/licoes-etnopsicologia-infancia/licoes-etnopsicologia-infancia.shtml. Monografias.com.br; editado por Fernanda Fonseca da Climempsi editora. Ligação para ler o livro: http://www.rcaap.pt;

2007a):O Presente, essa grande mentira social. A mais-valia na reciprocidade, Afrontamento, Porto, editado pela Antropóloga Ana Paula Vieira da Silva em 2005;

2007b): 2ª Edição, corrigida e aumentada de: O imaginário das crianças. Os silêncios da cultura oral, (1ª Edição 1996), Fim de Século, Lisboa, 189 pp., editado pela própria Editora;

2009: Capítulo 39. Ler História. As minhas lembranças de Miriam Halpern Pereira, Editado pelo ICS, 15 pp.;

2004a): “A religião é a lógica da cultura” em, Rodrigues, Donizete (org): Em nome de Deus. A religião na sociedade contemporânea, Afrontamento, Porto, páginas 9-33; editado pelo Biólogo e Antropólogo José Manuel Pombeiro Filipe;

2004-2005b): Textos das aulas de Etnopsicologia da Infância. Textos passados para livro no Pólo de Miranda do Douro, UTAD: Ensaios de Etnopsicologia da Infância, proferidos como aulas, 125 pp.;

2003a): “La construcción social de la masculinidad”, em José Maria Valcuende y Juan Blanco, Editores: Hombres: la construcción social de las masculinidades, Talas A, Madrid. Editado por José Maria Valcuende del Rio, páginas 25-53;

2003b): A economia deriva da religião. Ensaio de Antropologia do Económico, Afrontamento, Porto, 127 pp.. Editado pelos Antropólogos Isabel Maria Castelo Branco e João Paulo Pinto;

2003-2000:Textos para a Revista fundada por vários e da qual me retirei em 2003, Educação, Sociedade e Culturas. Editados por diferentes cientistas sociais;

2002a):O caos da criança. Ensaios de Antropologia da Educação, Livros Horizonte, Março Lisboa. Editado pelo Dr. Rogério Mendes de Moura e eu próprio;

2002b): “A epistemologia da infância. Ensaio de Antropologia da Educação”, emEducação, Sociedade e Culturas, Nº 17, Afrontamento, Porto. Derradeiro texto antes de me retirar da Revista fundada por vários de nós. Editado pela Socióloga Irene Cortesão;

2002c): “O adulto e a criança crescem juntos”, em David Rodrigues (org.) Educação e diferença, Porto Editora, Porto. Editado pelo Cientista em Educação  David Rodrigues;

2002d): “O conceito de reciprocidade”, em Anales de la Universidad de Murcia. Espanha. 30 pp. Editado pelo Historiador e Antropólogo José Maria Cardesín Diaz;

2002e): “Raúl Iturra: Entrevista”, em Cadernos de Educação da Infância, Lisboa. Editado pelos entrevistadores, especialmente pelo Educador da Infância Henrique Santos;

2001f):A religião como teoria da reprodução social, Segunda Edição corrigida e aumentada, Fim de Século, Outubro, Lisboa. A 1ª Edição foi revista por mim, pelo Pedagogo Rogério Puga e a Advogada Manuela Martins; a 2ª, aumentada e mudada de formato, pela Editora, com a minha colaboração -201 pp.

2000a): O saber sexual das crianças. Desejo-te porque te amo, Afrontamento, Porto. Português fixado pela Doutora Darlinda Moreira e o Magister Luís Souta;

2000b): “O que é “realidade”? Ensaio de Antropologia da Educação”, em Tabalhos de Antropologia e Etnologia, Vol.40 – (3-4), páginas 23-30, Sociedade Portuguesa de Antropologia e Etnologia, Porto. Português fixado por Henrique Gomes de Araújo;

2000c): “Nós e os Outros”, emEducação, Sociedade e Culturas, Nº 14, Afrontamento, Porto. Editado pela Socióloga Irene Cortesão Costa;

2000d): “Devuélvanos al niño. “La prostitución de la infancia”, em Prohistória 4, páginas 119-125, Universidad de Rosario, Argentina, Editorial Prehistoria e Manuel Suárez, Editor. Traduzido do português pelo Sociólogo José Maria Cardesín Diaz;

2000e): “Entrevista com Raúl Iturrra”, em Arquivos da Memória, Centro de Estudos de Etnologia Portuguesa, Universidade Nova, Lisboa. Texto fixado pelos Antropólogos Paula Godinho, Sónia Ferreira e Jorge Crespo;

1999a):Menino, faz um cavalheiro” (O título que aparece é erro da editora, devia ser: “Meu pequeno, faz de conta que és um homem...”), em Brincadeiras da minha meninice, páginas 133-144, Associação de Jogos Tradicionais da Guarda, texto fixado pelo Magister José Pires Veiga;

1999b):«Tú creces en cuanto yo entiendo. Y conforme te entiendo, yo tamién crezco». Los padres de hijos adultos. Ensayo de Antropologia de la Educación”, em Áreas, páginas 51-79, Revista de Ciências Sociales, Madrid. Castellano fixado pela Antropóloga Beatriz Ruiz Fernández, Universidad de Enseñanza a Distáncia;

1998a): Como era quando não era o que sou. O Crescimento das Crianças, ProfEdições, Porto. Português fixado pelo Professor José Paulo Serralheiro;

1998b):“A oralidade e a escrita na construção do social”, em Estúdios Migratórios, Nº 6, Decembro (Dezembro em língua luso-galaica), páginas 57-68, Editado pelo Conselho da Cultura Gallega, Paço de Rajoy, Compostela, Galiza. Galego fixado pelo Historiador e Antropólogo José Maria Cardesín Díaz;

1998c): A tradição oral e o imaginário das crianças, em A criança e a Tradição Oral, páginas 73 - 83, Associação de Educadores do Distrito da Guarda;

1997a): O Imaginário das Crianças. Os silêncios da Cultura Oral, Fim de Século, Lisboa, 1ª Edição, 176 pp. Português fixado pela Enfermeira Joana Brito Reis de Alves, com a colaboração dos Antropólogos Filipe Marcelo Brito Reis e Luís Cirilo Silva Pereira;

1997b):Recuperar o Espanto: O Olhar da Antropologia, Oliveira Jorge, Vítor e Iturra, Raúl (coords),Afrontamento, Porto;

1997c): Saberes locais e perspectivas de desenvolvimento, texto que encerra o debate, no Seminário: O que é a Raça? Um debate entre Antropología e Biología, Oikos, Lisboa;

1996a):Yo soy hombre y mando; tú eres mujer y callas. La inferioridad de la mujer es socialmente construída en la infância”, páginas em Trabalhos de Antropologia e Etnologia, Vol. 36, páginas 63-73, Sociedade Portuguesa de Antropologia e Etnologia, Porto;

1996b):O saber das crianças, Iturra, Raúl (org), Instituto das Comunidades Educativas, Caderno Nº 3, Setúbal, com textos de Raúl Iturra, Amélia Maria Frazão Moreira, Filipe Reis, Paulo Raposo e Ricardo Vieira;

1994): Échec Scolaire  ou École en Échec? Têtes dures, têtes vides. L´écheque scolaire de Portugais dans leur pays et en France, Becker, Denise, Handman, Marie Élisabeth, Iturra, Raúl (orgs), L´Harmattan, Paris[1].

1993): “Letrados y campesinos: El método experimental en la antropologia económica”, em Ecologia, Campesinado e Historia, páginas 131-153, Eduardo Sevilla Guzmán e Manuel González de Molina (Coords), La Piqueta, Madrid;

1992): “La representación ritual de la memoria oral en el trabajo de la tierra”, em La tierra. Mitos, ritos y realidades, páginas 234-251, José Antonio González Alcantud y Manuel Gozález de Molina (Eds), Anthropos, Barcelona;

1991a): “Changement et continuité. La paysennerie en transition dans un paroise galicienne”, em Transitions et subordinations au capitalisme, páginas 107-146, Godelier, Maurice (coordinador), Éditions de la Maisondes Sciences de l’Homme, Paris -CUP, Grã-bretanha ;

1991b): “A Aldeia: presente etnográfico, passado histórico – Propostas metodológicas exploratórias”, em Lugares de Aqui. Actas do Seminário Terrenos Portugueses, páginas 235-245, (coordenadores) Brian Juan O’Neill e Joaquim Pais de Brito.

1991c) A construção social do insucesso escolar. Memória e aprendizagem em Vila Ruiva, Editora Escher, hoje Fim de Século. Português fixado por uma equipa de colaboradores, supervisão dos Doutores de Ler História;

1991d): “O pecado como garantia da reprodução social”, em Portugal e a Europa. Identidade e Diversidade, páginas 53-63, Henrique Gomes de Araújo (coord), ASA, Porto;

1991e): “Factores de reproducción social en sistemas rurales: trabajo, produción de productores y pecado en aldeas campesinas”, em Antropologia de los Pueblos de España, Prat, Joan;Martínez, Ubaldo; Contreras, Jesus e Moredo, Isidoro (coordinadores), Taurus, Madrid;

1990a):A religião como teoria da reprodução social, 199 pp, Editora Escher, hoje Fim de Século, 1ª edição. Português fixado por vários antigos colaboradores meus, hoje da cultura doutoral;

1990b):Fugirás à Escola para trabalhar a Terra. Ensaio de Antropologia Social sobre o insucesso escolar, 142 pp., Editora Escher, hoje Fim de Século, português fixado por um grupo de colaboradores assistentes, mas amavelmente revisado pelos meus colegas Doutores da nossa Revista Ler História;

1990c): O Jogo Infantil Numa Aldeia Portuguesa, 31 pp., com Filipe Reis, editado pela Associação de Jogos Tradicionais da Guarda;

1990d): “Maximization and Reciprocity as strategies of production in Rural Galicia (NW Spain)”, em Acta Ethnographica, 36 (1-4), páginas 109-140, Academia Of Sciences of Hungary;

1989a):La Reproduction hors marriage”, em Études Rurales, Nº 113-114, Janvier, Juin, páginas 87-101, Éditions de l’École des Hautes Études en Sciences Sociales, Paris;

1989b): “Pensamento Dogmático, pensamento Positivista: O Governo Letrado das Relações Sociais”, em Antropologia Portuguesa, Número Especial. Actas do II Colóquio sobre a Investigação e o Ensino da Antropologia em Portugal, Vol. 7, páginas 37-41, Coimbra. Português fixado pelo Conselho Editorial, presidido pelo Antropólogo Manuel Laranjeira;

1989c): A Descontinuidade entre a Escrita e a Oralidade na Aprendizagem, 10 pp., editado pelo Instituto Superior Politécnico de Bragança. Escola Superior de Educação;

1988a):Antropologia Económica de la Galicia Rural, Editado pela Xunta da Galiza, tradução do inglês pelo Cientista Político e Advogado Ramón Maiz Suárez;

1988b): “ O grupo doméstico ou a construção conjuntural da reprodução social”, conferência apresentada no 4º Congresso de Antropologia de Espanha, Alicante, em Sociologia, Nº 5, páginas 61-78, 1988, Centro de Investigação e Estudos de Sociologia, Lisboa;

1987a):“Stratégies de reproduction: le droit Canon et le marriage dans une village portugais (1862-1983)”, em Droit et Societé, Nº 5, páginas 7-23, Paris;

1987b): “Continuity and change in a Galician Parish”, em International Social Science Journal, Nº 114, páginas 481-505, November 1987;

1986a):Religious Practices in Portugal”, em XIth World Congress in Sociology, páginas 49-66, New Dehli;

1986b):Trabalho de campo e observação participante em Antropologia”, em Metodologia das Ciências Sociais, páginas 149-163, Augusto Santos Silva e José Madureira Pinto (orgs.), Afrontamento, Porto. Texto fixado por António Firmino da Costa;

1986c):Religious Practices in Portugal”, em Facts and Figures about Rural Portugal, páginas 137-152, Sociedade Portuguesa de Estudos Rurais, Braga;

1985): “Marriage, Ritual and Profit. The Production of Producers in a Portuguese Village”, em Social Compass, International Review of Sociology of Religion, Vol. XXXII, 1985-6, páginas 73-93, Université Catolique de Louvaine-la Neuve, Bélgica;

1984): “Racionalidade tradicional, Racionalidade individual: Reciprocidade e optimização nas estratégias produtivas de uma Paróquia Rural Galega”, em Actas do II Colóquio de Antropoloxía, páginas 165-169, Santiago de Compostela, xuño de 1984. Português fixado pelo Historiador e Antropólogo José Manuel Sobral e pela Professora Paula Branquinho;

1980): “Strategies in the domestic organization of production”, em Rural Galizae Cambridge Anthropology, Vol. VI, CUP;

1977): “Strategiesof Social Recruitment: a case of mutual help in rural Galicia”, em Stuchlik, Milan (coord): Goals and Behaviour. The Queen’s University Papers, em Social Anthropology,Vol. 2, Belfast.

Raúl Iturra, 8 de Maio de 2009



[1] Este livro é resultado de uma investigação coordenada por mim em Portugal e por Denise Becker em Paris. O livro foi financiado totalmente pela antiga JNIT, actual Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), Portugal. O texto, por força de lei, é propriedade da hoje FCT.

lombardovoltar1
?
?>