Aprender    de A a Z

 

Entrevista: Abóbora

 

 

 

 
 
maria emilia g

 

Maria Emília Monteiro

 

Colaboradora Habitual do Ruralidades

 

 

Lombardo – Maria Emília, o que tenho de fazer para criar uma abóbora?

 

0901g
 

 

Maria Emília – Tem que deitar à terra uma semente, uma pevide.

Lombardo – Cada pevide dá uma abóbora?

Maria Emília – Cada pevide dá uma aboboreira. Mas quando faço a sementeira ponho sempre duas ou três pevides juntas no rego não vá alguma não germinar. Mais tarde, se nascer mais do que uma, sacho as que estão a mais e deixo só um pé para nascer apenas uma abóbora. Três pés juntos não se desenvolvem.

Lombardo – Como é que os arranca?

Maria Emília – Então, nascendo três aboboreiras, ainda em pequenas, arranco duas delas. Não tenho que revirar a terra para retirar as sementes que não nasceram. É só puxar que sai com a raiz.

Lombardo – As abóboras nascem depois da flor, não é? Aliás, na verdade até nascem a partir da flor.

Maria Emília – Sim, a flor morre e começa a nascer a abóbora. É uma flor amarela, grande e bonita.

 

0902g
0903g
0904g
 

 

Lombardo – Quanto tempo demora uma abóbora a crescer?

Maria Emília – Então, a gente semeia-as alí em Abril, Maio e só para Agosto é que estão em acção de se comerem.

Lombardo – Como é que se sabe que estão boas para apanhar?

Maria Emília – A haste começa a secar, a secar, devagarinho e quando seca por completo pode-se apanhar, corta-se a rama...

 

0904 1g
0904 2g
0904 3g
 

 

Lombardo – Há vários tipos de abóbora, não é? Umas redondas, outras pelo comprido.... como sabe a diferença entre elas?

 

0905g
0906g
 

 

Maria Emília – Só tenho semeado das compridas, daquelas redondas nunca as criei.

Lombardo – Mas a semente é diferente, ou não?

Maria Emília – Sim, é diferente. Conheço-as. As abóboras redondas dão uma semente mais grossita – as outras que são pelo comprido dão uma semente mais miudinha.

Lombardo – Quais são as melhores para comer?

Maria Emília – Acho que é igual. Não lhes vejo diferença. Sãs as chamadas abóboras-menina. Depois há as abóboras porqueiras, que são mais utilizadas para dar de comer aos animais, embora também sejam boas para as pessoas comerem.

Lombardo – Então porque gosta mais das compridas?

Maria Emília – Não há cá das outras..... (risos)

Lombardo – As abóboras ficam pousadas na terra durante o crescimento ou têm que ter alguma protecção no contacto com o solo para não apodrecerem?

Maria Emília – Às vezes costumo pôr uma tábua por baixo, quando elas são assim grandes para não apodrecerem na terra.

Lombardo – Precisam de muita rega?

Maria Emília – Gostam de se ir regando, mas não é preciso regar todos os dias - dia sim, dia não, às vezes passa até dois ou três dias sem água, quando o calor não é muito aguentam bem.

Lombardo – Qual é o segredo para uma abóbora crescer muito?

Maria Emília – Conforme – não sei explicar se tem a ver com a água, se com o tipo de terra...

Lombardo – As abóboras gostam de sol?

 

0907g
 

 

Maria Emília – Gostam, planto sempre num local onde dê o sol – se for à sombra não dão nada. Tudo gosta de sol: batatas, cebolas, couves, alfaces....

Lombardo – Então tudo o que comemos gosta de sol e rega?

Maria Emília – Tudo, mas quando chove não é preciso regar (risos).

Lombardo – E pragas? Aparecem?

Maria Emília – Sim, por vezes dá-lhes a moléstia, começam as folhas a fazerem-se amarelas, queimadas.

Lombardo – E a abóbora morre?

Maria Emília – Não.

Lombardo – Como trata da moléstia?

Maria Emília – Não trato, a abóbora cria-se na mesma, quanto muito podem ficar um pouco mais pequenas.

Lombardo – Obrigado pela sua colaboração!

 

Icone video
 

 

 

?>